NBA: Algumas Mudanças a Caminho

NBA: Algumas Mudanças a Caminho

- EmBasquetebol, NBA
0
@J.FrSebastião

A NBA está na iminência de trocar a quantidade de jogos que existe na época regular, neste caso, diminuir de 82 jogos para 52.

E para ser mais catedrático, a principal associação do Basquetebol mundial quer fazer essa alteração no seu 75 ª aniversário de existência, isto é, apartir da época 2021/22. Ainda consta no plano da NBA testar mais algumas alterações nessa temporada, como incluir mais um pequeno ‘campeonato‘ no meio da temporada.

Em uma teleconferência ocorrida no dia 17 de Junho, um comitê de vários executivos da NBA bem como representantes da gerência de vários clubes discutiram essas novas possíveis alterações da NBA já daqui a praticamente uma temporada. Segundo as notícias, essa reunião pareceu uma ampla sessão de brainstorming com vários documentos por serem aprovados, bem como foi discutido como a NBA pode fazer essas alterações, incluindo a ideia de ‘colocar‘ um outro campeonato durante a temporada, sem esquecer a redução dos números de jogos.

MAISPrazer, meu nome é Stephen Curry

De acordo com informações de pessoas que estiveram perto desse evento, a sessão foi muito bem explorada, e essas alterações seriam adotadas inicialmente como uma ideia piloto. A NBA teria a oportunidade de observar a execução dessas novas alterações, no modo piloto, e avaliar a viabilidade da mudança mas já a um a longo prazo

Os apoiantes de um novo torneio durante o meio da temporada reconhecem a dificuldade dessa ideia ser implementada sem uma redução correspondente no número de jogos da temporada regular. Por exemplo, diminuir o número de jogos da época regular, que atualmente são 82, incluiria na diminuição de receitas enormes para todas as equipas, principalmente para aquelas equipas que têm contratos com cadeias televisivas e que dependem muito dessas receitas.

O número atual de jogos da fase regular tem sido sempre um assunto de debate nos últimos anos. Por isso, muitas das equipas têm adotado o método de descansar as suas estrelas durante um punhado de jogos, para evitar lesões que podem ser cruciais para a equipa e sem esquecer os jogos finais da época regular quando a equipa já está apurado aos Playoffs. Mas, além das questões em torno da gestão física dos jogadores, vários executivos da Liga e das equipas têm sempre tentando tornar os jogos da fase regular diminuírem numericamente, mas significativos, ao ponto de atingir ainda mais o mercado de entretenimento que está cada vez mais competitivo.

Estas conversas mais construtivas que os executivos têm conseguido ter é uma maneira de construir um cronograma bom da NBA, que ao mesmo tempo demonstram impulso para reformadores dentro da liga. Os defensores da mudança acreditam que a receita robusta gerada a partir do novo torneio, poderia, ao longo do tempo, recuperar perdas que resultaria de uma redução no tradicional número de jogos da temporada regular.

O número de jogos em uma temporada regular é para ser reduzido em 58, garantindo que cada equipe iria acolher cada uma das outras 29 equipes em sua arena ao longo de uma temporada.

MAISLakers: 3 mudanças para terem sucesso em 2019/20

Fazer essas mudanças na Liga, em menos de dois ano, é algo que pode ser muito difícil para a comissão da Liga. A NBA precisaria da cooperação de inúmeras partes interessadas, desde o sindicato dos jogadores até os grupos(donos) das equipas, sem esquecer os parceiros nacionais, as cadeias televisivas, patrocinadores e muitos outros. Resumindo: não depende só deles.

Por exemplo, o acordo coletivo da NBA exige que a liga e as suas equipas “actuem e utilizem os seus esforços comercialmente razoáveis para aumentar [o rendimento relacionado com basquetebol] para cada ano de capitalização salarial. ” Então, se os jogadores interpretaram uma queda deliberada no número de jogos como uma abdicação desse esforço, eles podem potencialmente ter motivos para recusar essas mudanças.

O Comitê foi formado como um grupo consultivo, para apenas lidar com questões estruturais que têm haver com o basquetebol e negócios, sem esquecer as questões como o formato dos Playoff e a agenda da NBA. O comitê não tem autoridade governamental, oficialmente, mas pode fazer recomendações ao Conselho de Governadores da NBA.

Com certeza ainda vamos ter mais notícias sobre essas possíveis novas mudanças.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.