Conheça a Academia de Futebol de Angola

Conheça a Academia de Futebol de Angola

- EmFutebol
0

A Academia de Futebol de Angola (AFA) é um projecto ímpar em Angola, provavelmente o que apresenta melhores condições de treino em todo o país e que visa a formação e desenvolvimento do jovem futebolista angolano. Mudou o paradigma daquilo que é a formação de jovens jogadores para a realidade angolana, foi a primeira academia onde se começou a trabalhar o futebol desde a mais tenra idade (desde os 4 anos).

Inaugurada no dia 30 de Agosto de 2013, a AFA é um centro de formação profissional desportivo, sediado na província de Luanda, município de Belas. O seu lema passa pela aposta na excelência, na educação e no rigor desportivo, com o objectivo de criar riqueza futebolística para o desporto nacional e para o país.

Por ser unicamente uma escola de formação, ou seja, não possui escalão sénior, a sua missão é formar jovens atletas para as principais ligas e equipas do panorama futebolístico nacional e internacional. Jovens estes que têm representado as diversas categorias da selecção nacional.

O Projecto AFA

O Projecto AFA compreende duas vertentes: uma com o carácter competitivo, onde está enquadrada a academia, com os diferentes escalões de formação e outra com o carácter não-competitivo onde inclui a Escola de Futebol da AFA, que tem uma vertente lúdico-recreativa através da orientação de aulas de futebol.

A Escolinha de Futebol (não-competitivo) agrupa diferentes turmas de aprendizagem com faixas etárias entre os 4 e os 16 anos e actualmente conta com cerca de 700 atletas.

Estrutura

A AFA dispõe de 5 campos à sua disposição, dentre eles, o Estádio da Glória com capacidade para 2.600 pessoas. À excepção do campo dedicado à prática do futebol de praia, todos os campos são relvados, sendo que 1 deles é de relva sintética.

As instalações dispõe também de 9 balneários, todos equipados com cacifos para os atletas, 1 arrecadação de roupa onde os jogadores antes dos treinos e jogos se dirigem, sendo-lhes entregue o equipamento de treino e 1 rouparia que é o espaço responsável pela higiene e reorganização diária dos equipamentos.

Outras instalações de apoio aos atletas e técnicos incluem um ginásio, um balneário com sauna e jacuzzi, anfiteatro, sala de scouting e audiovisual, posto médico, sala dos treinadores, gabinete psicossocial e educacional, sala de explicações e um refeitório com a respectiva cozinha. Existe também um espaço de apoio aos serviços administrativos.

Por ser uma escola de formação, a AFA prima pela escolaridade dos seus atletas, por isso tem disponível uma sala de explicações com 3 professores que auxiliam os jovens jogadores com os trabalhos escolares e no esclarecimento de dúvidas. A área psicopedagógica conta também com dois psicólogos e um assistente social que estão sempre à disposição dos atletas. Existe também um departamento médico encarregue pela saúde dos rapazes, composto por um doutor, um fisioterapeuta e três enfermeiros.

Estádio da Glória, AFA

Scouting, Escalões de Formação e Modelo de Jogo

O seu processo de scouting é feito de três formas: através de protocolos com núcleos (pequenas equipas dos bairros), identificação de atletas nas escolinhas de futebol ou através de realização de testes. Os três métodos têm se mostrado eficientes na identificação de novos talentos para a academia e aplica-se para todas as etapas de formação.

Falando em etapas de formação, elas estão subdivididas em Infantil (10-12 anos), Iniciados (13-14 anos), Juvenis (15-16 anos) e Juniores (17-19 anos). O escalão infantil joga o futebol 7, só quando passam para os iniciados é que são enquadrados no futebol 11.

O sistema táctico usado em todos os escalões de futebol 11 é o 4-3-3. Procura-se aproveitar as características dos futebolistas africanos (rápidos, fortes e potentes), para desenvolvimento de um futebol vistoso, atrativo e de qualidade. Criar estratégias formativas para o entendimento de jogo.

A fase ofensiva é caracterizada pela saída de bola desde o guarda-redes, em ataque combinado (iniciação, elaboração e finalização), com posse de bola largas sendo protagonistas e tomando a iniciativa de jogo. A fase defensiva é caracterizada pelo domínio dos princípios defensivos e marcações orientadas na defesa à zona.

Conquistas

A AFA tem participado em muitos torneios, tanto a nível nacional quanto internacional, nas diferentes categorias, conquistando troféus importantes e acumulando experiência aos seus atletas. Abaixo uma lista dos últimos torneios em que participaram:

 Torneios nacionais

Torneios internacionais

 

Atletas formados pela AFA

Como já foi dito, por não ter uma equipa sénior, a AFA acaba por fornecer jogadores para equipas do nosso campeonato nacional e não só. Os mais recentes casos de sucesso são:

  • Osvaldo Capemba (Capita): Juntou-se à academia em Janeiro de 2014, com 12 anos, onde durante 4 temporadas (2014, 2015, 2016 e 2017), representou os escalões da Academia de Futebol de Angola e do F. C. Luanda (clube satélite da AFA), para além de ter participado em vários torneios internacionais contra alguns dos melhores clubes do mundo. Em 2018 mudou-se para o 1º de Agosto onde ficou duas épocas, antes de se transferir para o Trofense (Portugal) e logo de seguida ao Lille (França).

  • Ramiro João Paulo: Também chegou à AFA em 2014, para integrar a equipa dos iniciados e 6 anos depois foi cedido ao Palmeiras (Brasil) por uma temporada, ficando o emblema de São Paulo com opção de compra de 50% dos direitos desportivos do jogador. Canhoto, veloz, habilidoso, com bom físico, pode jogar como lateral ou extremo esquerdo. Em Julho foi promovido dos sub-20 para treinar com a equipa principal, para estar à disposição de Wanderley Luxemburgo caso o elenco profissional não suporte a carga intensa de jogos dos meses que se seguiam. Esta não é a primeira experiência de Ramiro fora de Angola, uma vez que já teve passagens pela categoria de base do Universidad de Chile e no futebol português.
Créditos da foto: Cesar Greco / SE Palmeiras
  • Maestro: Actualmente com 17 anos, Maestro fez parte da selecção nacional sub-17 que fez história ao terminar o CAN na 3ª posição e qualificar-se para o campeonato do mundo da categoria onde foi eliminada pela Coreia do Sul nos oitavos de finais. No CAN actuou sempre como suplente utilizado, já no Mundial, fez a sua estreia vindo do banco ao intervalo do primeiro jogo e desde então passou a ser a primeira opção do técnico Pedro Gonçalves. Maestro continua a sua formação na AFA, tendo feito experiências no Palmeiras e no Real Bétis.

Além do Maestro, 5 outros jogadores seus fizeram parte da selecção nacional Sub-17 que esteve no CAN realizado na Tanzânia e no Mundial do Brasil, em 2019. São eles Cambila, António José, Porfírio, Telson e Netinho.

Outros nomes formados pela AFA e que actuam no campeonato nacional da primeira divisão, incluem Avelino (Rec. Libolo), Amilson, Bandunkisse e Rosário (ASA), Quimbila (Ferrovia), Yuri (Kabuscorp), Gervásio (Saurimo FC), Agostinho, Lisandro e José (Bravos do Maquis), Jarede (Interclube). José e Jarede fizeram história ao se tornarem nos primeiros jogadores formados pela AFA a representarem a selecção nacional sénior, quando participaram no duplo confronto entre Angola e Eswatini, a contar para a qualificação ao CHAN 2020.

 

No entanto, os jovens futebolistas não são o único foco da AFA, contribuir para a formação de treinadores e quadros profissionais na área desportiva e futebolística também faz parte da sua missão. Abaixo algumas formações promovidas pela Academia de Futebol de Angola.

Algumas acções de formação promovidas pela AFA

 

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.