Lewis Hamilton iguala recorde de vitórias de Michael Schumacher

Lewis Hamilton iguala recorde de vitórias de Michael Schumacher

- EmFormula 1
0
@Desporto É Vida
Foto: Divulgação/Mercedes

No pretérito final de semana, Lewis Hamilton proporcionou aos amantes da Fórmula 1 mais um grande feito, desta vez, de maior dimensão e que o porá nos anéis da modalidade por muitos anos. Há 10 anos, poucos imaginavam que o piloto britânico teria a capacidade de quebrar recordes e estar na eminência de se tornar num dos maiores pilotos da modalidade de todos os tempos. Ora vejamos, as marcas obtidas por Michael Schumacher que pareciam inalcançáveis começaram a cair. Mas foi neste domingo, em Nürburgring, a cerca de 100 quilômetros de Hürth-Helmulheim, cidade na periferia de Colônia que Lewis fez história ao atingir as 91 vitórias após o no GP de Eifel.

O recorde foi igualado na Alemanha, outro feito, mas o momento mais alto da prova ficou marcado com a surpresa pós-corrida. Ninguém menos que Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial (Michael), trajado com o uniforme da Ferrari, de onde é membro da academia de pilotos, foi entregar um capacete do pai ao novo recordista de vitórias.

Foi um gesto de enorme delicadeza de todos os envolvidos na categoria. A Ferrari liberou o seu piloto júnior para fazer uma homenagem ao principal nome da Fórmula 1 actual, mas que corre na rival Mercedes. Pelo que consta até agora, toda essa ação partiu da família Schumacher. Até mesmo o capacete foi escolhido a dedo: um dos modelos usados por Schumi em sua passagem pela Mercedes, de 2010 a 2012, com os mesmos patrocinadores de Hamilton, para evitar conflitos comerciais que pudessem abortar a homenagem. Tudo perfeito. Tudo muito emocionante. Tudo muito merecido.

No GP de Eifel, Hamilton ultrapassou Valtteri Bottas, seu companheiro de equipa e que partiu na pole position, logo no início, após um erro primário do finlandês – que abandonaria com problemas na unidade de potência algumas voltas depois. Daí foi só gerir a vantagem sobre Max Verstappen, da Red Bull Racing, que terminou em segundo. Mais uma prova dominada pelo inglês e líder do campeonato mundial atual. Mais uma vitória, se não espetacular, dominadora. Lewis sendo Hamilton.

Foi a segunda vez, desde 2010, que 9 equipas diferentes pontuaram na mesma corrida. Um dos principais destaques foi certamente o alemão Nico Hulkenberg, o substituto de luxo, que chegou à última hora para ocupar o lugar de Lance Stroll, não participou em nenhuma sessão de treinos, apenas na primeira parte da qualificação, partiu em último lugar e ainda terminou na 8ª posição, sendo considerado o “Piloto do Dia”. Em dia de recordes, Kimi Raikkonen bateu o recorde de mais GPs disputados na história da F1, foram ao todo 323 corridas.

Hamilton está agora há uma vitória de liderar o ranking de vitórias da Fórmula 1, e, sobretudo, para igualar o número de títulos de Schumacher. Para isso, ele não precisa nem mais ficar em primeiro no pódio: faltando seis provas para o fim do campeonato, ele só precisa chegar em terceiro no resto da temporada para levar o hepta sem depender de outros resultados. Neste momento, a vantagem de Hamilton sobre Bottas é de 69 pontos. Um domínio avassalador de um dos maiores pilotos da história da categoria.

Os pilotos que pontuaram no grande prémio de Eifel foram:

Fonte: F1.com

A classificação geral é liderada por Lewis Hamilton com 230 pontos, seguido por Valterri Bottas com 161 pontos e Max Verstappen com 147 pontos. O campeonato de construtores é liderado pela Mercedes com 391 pontos, com a Redbull no segundo lugar com 211 pontos e Racing Point em terceiro com 120 pontos. A Williams é a única equipa que ainda não pontuou neste campeonato.

 

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.