Eduardo Mingas pode falhar o campeonato do mundo de basquetebol China 2019

Eduardo Mingas pode falhar o campeonato do mundo de basquetebol China 2019

Na última segunda-feira Eduardo Mingas perdeu o seu pai e com isso tem a sua participação em dúvida para o Campeonato do Mundo de Basquetebol, que começa no próximo dia 31 de Agosto. O extremo poste nacional de 1,98 metros de altura, pode falhar o mais alto torneio da FIBA, pondo em causa o facto de tornar-se no terceiro jogador a disputar pela quinta vez um campeonato do mundo sénior masculino de basquetebol.

Segundo Mingas, este seria o seu último campeonato do mundo na sua estrondosa carreira. A trajectória da estrela angolana começou em 2002, no mundial de Indianápolis (Estados Unidos), onde depois se seguiram as presenças nos mundiais de 2006 (Japão), 2010 (Turquia) e 2014 (Espanha).

MAISEduardo Mingas é destaque no FIBA Basketball

Numa pequena declaração a um jornal do país, Mingas que está na cidade de Saurimo, Lunda-Sul, sua província natal, disse estarem a ser envidados esforços para que o funeral do patriarca da família seja realizado hoje ou sexta-feira. Por essa razão, embora nada oficial ainda, Eduardo Mingas disse ao portal noticioso ser pouco provável integrar o grupo de jogadores pré-convocados: “Já não sei se farei parte da equipa”.

De ressaltar que numa entrevista recente, o “Rei Leão” como é tratado no balneário pelos colegas, disse que é um sonho ter a possibilidade de se fazer presente no Mundial pela quinta vez:

“Será uma satisfação enorme ser o primeiro africano, e consequentemente também o primeiro angolano, a conseguir atingir este marco. Mas tenho de trabalhar como nunca para constar da lista”, disse o jogador.

Caso mereça a confiança do seleccionador nacional, William Bryant Voigt, Eduardo Mingas juntar-se-á ao extremo base brasileiro Marcelo Machado, e ao extremo-poste porto-riquenho Daniel Santiago, como os únicos jogadores com presença em 5 Campeonatos do Mundo. No seu maravilhoso currículo profissional, Mingas que tem passagens pelas principais equipas do nosso país, conquistou no InterClube dois troféus de MVP, em 2002 e 2004. No Petro de Luanda, ganhou dois títulos de campeão nacional, duas Taças de Angola, uma Supertaça Wlademiro Romero e uma Taça dos Clubes Campeões Africanos. No Recreativo do Libolo continou a sua hegemonia de ser campeão, onde levou três campeonatos nacionais, bem como igual número de Taças de Angola, duas Supertaças Wlademiro Romero e uma Taça dos Clubes Campeões Africanos. E no 1º de Agosto, clube onde joga actualmente, Mingas ganhou um campeonato nacional e uma AfroLiga.

 

Selecção nacional continua os trabalhos 

Confirmadas as ausências dos postes Bruno Fernando, em busca de afirmação nos Atlanta Hawks, da NBA, e Sílvio Sousa, por compromissos académicos, a selecção nacional sénior masculina de basquetebol voltou a trabalhar no dia de ontem na sua preparação,  visando o Campeonato do Mundo China 2019. Outra ausência dos treinos, desde o início da semana, é de Olímpio Cipriano por razões de fórum pessoal.

Para o mundial, foram pré-convocados os seguintes jogadores: Gerson Domingos (base), Leandro Conceição (extremo-base), Gerson Gonçalves, Malick Cissé, Carlos Morais, Benvindo Quimbamba, José António e Júlio Clever Afonso (extremos), Reggie Moore e Leonel Paulo (extremo-postes), Eduardo Mingas, o Yannick Moreira, Hermenegildo Mbunga, Jones Pedro, Bruno Fernando e Sílvio Sousa (postes).

Para o Mundial que será em China, Angola ficará na cidade de Foshan e defrontará na primeira fase as selecções da Sérvia (31 de Agosto), Itália (2 de Setembro) e Filipinas (4 de Setembro).

MAIS: Angola: Operação Mundial de Basquetebol 2019 já começou

Eis o agrupamento de todos os grupos do FIBA World Cup 2019:

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.