Norberto de Castro oficializa candidatura à presidência da FAF

Norberto de Castro oficializa candidatura à presidência da FAF

- EmFutebol
0

Norberto de Castro, proprietário da escola de futebol com o mesmo nome, oficializou, hoje, a intenção de concorrer à presidência da Federação Angolana de Futebol, nas eleições marcadas para Junho, no quadro da renovação de mandato.

Vice-presidente eleito da actual direcção, cargo que viria colocar à disposição, vai à luta com Artur de Almeida e Silva com outros pretendentes ao cadeirão máximo do órgão que superintende o futebol nacional. Em encontro mantido com jornalistas, dos órgãos públicos e privados, no seu complexo desportivo, no Bairro Capalanga, município de Viana, disse que a candidatura surge como resposta aos apelos que tem vindo a receber quer de membros da família do futebol, quer de pessoas singulares. Daí a razão de considerá-la “candidatura do povo”.

“Não foi fácil tomar esta decisão. Foram dias e dias de profunda reflexão para dar o passo em frente. É, realmente, muita gente que me tem abordado a pedir que eu concorra à presidência da Federação Angolana de Futebol (FAF). E depois de avaliado um conjunto de factores entendi partir para o desafio. Portanto, a partir de hoje assumo a minha candidatura,” disse.

Assegurou que está engajado na maturação do programa de acção, cujas linhas de força estão focadas na inversão do quadro actual do futebol nacional, a carecer, deixou entender, de um sopro de vitalidade.  “Queremos, caso sejamos eleitos, harmonizar as coisas no futebol. Porque entendemos que futebol é alegria, é festa, é união entre os seus actores, e não é o que acontece”.

Norberto de Castro disse estar confiante na vitória, que seria, igualmente, vitória do futebol nacional. Recusou-se a precisar a associação provincial subscritora da sua lista, mas disse contar com o apoio de 80 por cento de clubes nacionais e de várias associações provinciais.  “Antes do Estado de Emergência andamos um pouco pelo país e podemos medir a nossa aceitação”. O candidato disse, reiteradamente, estar movido pelo objectivo de ajudar o futebol e os clubes.

“Conheço o sofrimento dos clubes e dos dirigentes. O que pretendo, no essencial, é ajudar a melhorar. Sou um sofredor e não farei mal àqueles que também sofrem. Espero que trabalhemos juntos e em harmonia para colocar o futebol no caminho certo.” Afirmou. Assumindo-se um homem que “dorme e acorda com o futebol”, pensa, em caso de merecer o voto de confiança, entre vários projectos prioritários, rever administrativamente a situação do Kabuscorp do Palanca, ASA e 1 de Maio de Benguela.

“Neste aspecto haverá necessidade de se fazer um levantamento junto destes clubes e da própria FAF, sobre o que se passa, e em que podemos ajudar.”
Quanto aos rostos integrantes da lista, preferiu deixar a revelação para depois. Porém, deixou nas entrelinhas que vai contar com muitos integrantes do actual elenco federativo, do qual fez parte como vice-presidente de direcção.

“Deixem-me dizer que os quadros e o giz estão mesmo dentro da própria FAF, e é com estes que nós vamos contar”, concluiu.

Fonte: Jornal de Angola

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.