IFAB actualiza regras do futebol para a próxima época

IFAB actualiza regras do futebol para a próxima época

- EmFutebol
0

O International Football Association Board (IFAB), órgão responsável pelas mudanças ou manutenções nas normas no futebol, aprovou as alterações às regras que serão aplicáveis a partir de 1 de Julho, enquanto se aguarda, evidentemente, o desfecho da época actual ou o início da nova época.

Os membros ficaram satisfeitos com as alterações às Leis do Jogo introduzidas na época 2019/20 – especialmente no que respeita ao pontapé de baliza, às substituições, à utilização dos cartões amarelos e vermelhos para os membros das equipas técnicas, não sendo permitido o acesso de atacantes nas barreiras – têm tido um impacto positivo no desporto a todos os níveis.

Entretanto, algumas regras precisavam ser afinadas. Veja abaixo as principais regras alteradas:

Mão na bola

Se um atacante tocar com a mão na bola acidentalmente, só deve ser penalizado se o lance resultar “imediatamente” em golo ou numa oportunidade clara para o jogador e/ou a sua equipa marcar um golo (ou seja, após a mão na bola, a bola percorre apenas uma curta distância e/ou são feitos poucos passes).

A IFAB quer deixou claro que é considerado mão na bola qualquer bola que toque em toda a extensão dos membros superiores até o limite da axila.

Desta forma, a última recomendação, que pedia que os árbitros marcassem falta em qualquer toque da bola na mão na fase ofensiva das jogadas fica revogada.

Marcação de penaltis

Se o guarda-redes infrigir as regras quando um penalti é cobrado (por exemplo, adiantar-se antes da cobrança) e a bola não entrar ou bater no travessão/postes, o guarda-redes não será penalizado, a menos que a sua acção influencie claramente o jogador que bateu o penalti.

Se um guarda-redes for penalizado e um penalti for repetido, o guarda-redes é advertido verbalmente para a primeira infracção  e com um cartão amarelo para qualquer infracção(ões) subsequente(s).

As advertências recebidas durante o jogo não serão tidas em conta nas marcações de penaltis para desempate.

Se tanto o guarda-redes como o jogador que for bater o penalti cometem uma infracção simultaneamente, entende-se que a infracção do primeiro foi influenciada pelo segundo, pelo que, o marcador de penalti será penalizado.

VAR

As regras relativas ao VAR também vão mudar e os árbitros serão instados a ir mais vezes ao monitor para rever a jogada, pois “muitas vezes isso deve-se a questões subjectivas.

“O árbitro assistente de vídeo é autorizado a aconselhar o árbitro principal sobre uma determinada situação, descrevendo o que vê, mas é sempre o árbitro principal que toma a decisão final, embora possa dar a sua versão”. No que diz respeito aos erros óbvios, nada muda.

Se o jogo não tiver parado, o árbitro deve para-lo assim que a bola estiver numa zona ou situação neutra (normalmente quando nenhuma das equipas está a atacar) e depois fazer o “sinal de televisão”. Insiste-se que os diálogos na sala do VAR não sejam tornados públicos.

 

Fonte: IFAB

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.