Futebol: Angola perde novamente e complica apuramento ao CAN 2021

Futebol: Angola perde novamente e complica apuramento ao CAN 2021

- EmFutebol
0

Depois de uma derrota (surpreendente) frente à Gambia, por 1-3, em pleno estádio 11 de Novembro, esperava-se uma reacção dos jogadores da selecção angolana no confronto com o Gabão.

Onze iniciais:

Gabão : Mfa Mezui, Palun, Appindangoye, Ecuele Manga, Ebané, Ndong, Lemina (substituido por Allevinah aos 70′), G.Kanga (substituido por M. Biteghe aos 55′), Boupendza (substituido por Ngouali aos 51′), Aubameyang, Bouanga.

Angola : Cabaça, Capemba João, Bastos, Wilson Gaspar, Núrio Fortuna, Herenilson, Show, Fredy (substituído por Mano aos 74′), Fabio Abreu, Mateus (substituído por Yano aos 57′), Geraldo (substituído por Vá aos 68′).

Os Palancas Negras não puderam contar com o avançado do Sporting de Braga Wilson Eduardo, por motivos pessoais, lembrando que Wilson foi o autor do golo frente à Gambia.

Mas, como foi a batalha no Gabão?

Durante os primeiros 25 minutos de jogo, estava claro que a atitude comparando ao jogo anterior, não tinha mudado e mais cedo ou mais tarde Angola sofreria um golo, uma vez que no ataque a eficiência era nula.

Guelor e Aubameyang não deixavam a defesa angolana descansada, no entanto foi Boupendza que começou a abrir o caminho para vitória da equipa da casa aos 26 minutos, quando ele se elevou dentro da área após um livre e bater Tony Cabaça, que nada podia fazer após clara falha na marcação da defesa angolana. O golo veio apenas três minutos depois do defesa gabonês, Manga, ter cortado a bola na linha do golo, após Mateus Galiano ter rematado, com o guarda-redes fora da baliza, uma excelente chance desperdiçada pelos Palancas.

Angola teve um período de domínio procurando o empate, mas os atacantes Fábio, Mateus, Fredy e Geraldo não conseguiram passar pela barreira defensiva comandada por Anthony Mezui. Aos 42 minutos o defesa gabonês deixou a bola passar após um cruzamento que chegou a Geraldo, mas o avançado angolano não conseguiu direccionar a bola para a baliza.

Contra a corrente do jogo, Angola foi punida por todas as chances perdidas. Denis Bouanga empurrou a bola para o fundo das redes, depois que Tony Cabaça não conseguir segurar a bola cruzada da direita por Aubameyang. Um contra-ataque letal, em que 4 defesas angolanos não conseguiram parar os dois atacantes do Gabão.

Como previsto, no segundo tempo Gabão reforçou a defesa enquanto Angola buscava os golos, a entrada de Yano aos 57 minutos veio dar mais vida ao ataque, mas o processo criativo de Angola continuava deficiente. A equipa da casa esteve perto de aumentar o placard por intermédio de Bouanga, com um pontapé de livre desviado por Tony Cabaça.

Angola continuou a procura do golo e foi recompensada aos 85 minutos, num excelente cabeceamento de Yano após cruzamento de Vá. A partir deste ponto, o Gabão geriu o resultado e segurou a vitória.

Estatísticas principais

Gabão Angola
Posse Bola 58% 42%
Total de remates 9 15
Ocasiões Flagrantes de golo 2 2
Cantos 3 9
Passes com êxito 76% 72%

O Gabão, que não participou na Copa das Nações de 2019, está com quatro pontos em dois jogos, depois de empatar 0-0 com a República Democrática do Congo na primeira jornada, em Kinshasa. A Gâmbia empatou a 2 golos com a RDC na segunda jornada e está igualmente com 4 pontos e surpreendentemente a comandar o grupo D.

O próximo jogo de Angola para o apuramento CAN 2021 será contra a República Democrática do Congo, em Kinshasa, no dia 31 de Agosto de 2020. Há tempo suficiente para rever a estratégia e disputar pelos 12 pontos possíveis.

[Fonte]: CAF

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.