Pró Desporto

Visita ao Estádio 11 de Novembro – Parte 1: Por Dentro do Estádio 11 de Novembro

Inaugurado em Dezembro de 2009, pelo ainda Presidente da República, José Eduardo dos Santos, o Estádio Nacional 11 de Novembro, cujo nome homenageia a maior conquista do povo angolano, a Independência Nacional, é um dos 4 estádios construídos no país para acolher o Campeonato Africano das Nações – CAN 2010.

Está situado na mais longa e rápida Avenida de Luanda, a Comandante Fidel de Castro, vulgo Via Expressa, e foi construído numa área de 82.000 m², no Distrito Urbano da Camama, Município de Talatona, podendo facilmente ser observado a partir da moderna cidade do Kilamba, que dista há menos de 10 quilómetros.

A arquitectura moderna do Estádio foi inspirada numa planta rara, somente encontrada em Angola no deserto do Namibe, denominada Welwitschia Mirabilis, e, é um regalo à vista de qualquer pessoa, principalmente se observado de cima, com uma imponência e até “misticismo”, capaz de arrepiar a pele de quem a observa a partir do centro do relvado, mesmo quando vazio.

Erguido com capacidade para 50.000 pessoas em dois anéis com acessos e assentos para pessoas com cuidados especiais, quartos de banho para público e convidados, possui além dos Camarotes Vips, zona de imprensa, zona Vip com salas Presidencial e Ministerial, uma sala de protocolo Presidencial, equipados com aparelhos de vídeo-vigilâncias, ares condicionados, televisões plasmas, entre outros.

As bancadas e o relvado têm a iluminação garantida por 600 holofotes que são alimentados por energia eléctrica da rede pública e por quatro (4) geradores alternativos para qualquer eventualidade.

A parte inferior do estádio, que não deve nada aos melhores do mundo, possui quatro (4) balneários separados para as equipas, com vinte e quatro (24) armários para atletas cada, salas para as equipas ou comissões técnicas, salas para controlo anti-doping, sala de atendimento e emergências médicas, salas e balneários para os árbitros, espaços de aquecimento e treinamento, estacionamento privado e personalizado para as equipas, técnicos, árbitros e convidados, elevadores, incluindo um presidencial, sala de imprensa, e uma sala de conferências com capacidade para cem (100) pessoas, equipada com projector e sistema de som com tradução simultânea.

Na parte externa do estádio, onde segundo o seu Director, Miguel Xisto, passam cerca de 80.000 pessoas por semana a procura dos diversos serviços prestados pelas empresas já existentes no local, encontram-se diversos compartimentos que estão à disposição do público empreendedor e dos empresários a preços acessíveis para arrendamentos, e podem ser usados para lojas, restaurantes, bancos ou outro tipo de negócios com estacionamento grátis.

Ainda segundo aquele responsável, é também possível arrendar o estádio para actividades culturais e religiosos e estão a ser preparados diversos programas no sentido de atrair visitas de turistas, estudantes e público em geral fora dos grandes eventos.

É possível chegar ao estádio partindo de qualquer ponto de Luanda, com viatura própria ou candongueiro (táxi colectivo) podendo usar a via expressa vindo do Benfica ou Cacuaco, ou ainda as estradas do Camama e Calemba 2 como alternativas.

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *