Pró Desporto

Carlos Morais sagra-se campeão em Portugal

Carlos Morais chegou, viu e venceu. No seu primeiro ano em Portugal, Carlos Morais conseguiu mostrar porque é considerado um dos melhores jogadores Angolanos. Cimentou o seu lugar na equipe inicial do Benfica e conseguiu o título de MVP da taça de Portugal.

Depois de um campeonato bastante disputado, entre Benfica, Porto, Oliveirense e Vitória, adivinhava-se uma final entre os eternos rivais: Porto e Benfica. As previsões tornaram-se reais quando o Porto passou pela Ovarense e Vitória sem sofrer derrotas (recorde perfeito, 3-0 em ambas as séries). O Benfica passou com certa facilidade, tendo sofrido uma surpreendente derrota ante à equipe do CAB Madeira, mas ainda assim passou (3-1 na série). Contra a Oliveirense, o Benfica não deu chances, terminando a série com claros 3-0, marcando assim uma série de encontros com o FC Porto.

Jogo 1

Depois de perder o título para o Porto no ano passado, o Benfica fez alterações para tentar revalidar o título, a adição de Carlos Morais foi uma delas.

O primeiro jogo foi bastante disputado, com o Porto a dominar grande parte do jogo, mas no último quarto, Carlos Morais e companhia decidiram jogar um balde de água fria aos adeptos do FC Porto que dirigiram-se ao “Dragão Caixa” para garantir que a sua equipe ganhasse.

Carlos Morais conseguiu 13 pontos, 5 ressaltos, 3 assistências e 3 roubos de bola em 31 minutos em quadra.

Resultado final:

[FC Porto  70 73  SL Benfica]

Jogo 2

O jogo menos conseguido para Carlos Morais, com 8 pontos e 1 ressalto em 18 minutos em quadra. Mais ainda assim deu o contributo para que o Benfica conseguisse mais uma vez surpreender o Porto em casa, dando a chance de festejar o título em Lisboa, no jogo 3.

Resultado final:

[FC Porto  81 83  SL Benfica]

Jogo 3

O Benfica chamou os seus sócios, pediu que enchessem o “Pavilhão Fidelidade”, pois havia a chance de capturar novamente o titulo de campeão nacional de basquetebol, 0 5º titulo em 6 anos. O público ouviu e a reacção da equipe não podia ser melhor. No primeiro quarto o Benfica pressionou o Porto, com Carlos Morais em destaque, a converter vários triplos que desestabilizaram os jogadores do Porto, obrigando o treinador Moncho Lopes a mudar de estratégia defensiva. Mas de nada adiantou, o Benfica continuou a se distanciar, nunca deixando o Porto sequer empatar o jogo. O resultado final não poderia ser mais surpreendente, 30 pontos de diferença na final entre os grandes rivais.

Carlos Morais terminou com 17 pontos, 4 ressaltos e 3 assistências.

Resultado final:

[FC Porto  57 87  SL Benfica]

Para fechar o ano com chave de ouro, Carlos Morais recebeu também o prémio de “Jogador do Ano“, eleito pelos patrocinadores do Benfica.

1 Comentário

  1. Mongrino

    9 Junho, 2017 at 10:55 pm

    orgulho nacional Kamoras,sim senhora ele merece mais que isso…

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *