Anthony Joshua mantém os seus títulos mundiais de pesos pesados

Anthony Joshua mantém os seus títulos mundiais de pesos pesados

- EmBoxe
0

Anthony Joshua manteve os seus títulos mundiais de pesos pesados depois de derrotar Kubrat Pulev diante de 1000 fãs na Wembley Arena. Joshua, de 31 anos tem no seu currículo uma derrota, diante de Andy Ruiz, uma derrota já “vingada” na segunda luta. Pulev, o Bulgáro de 39 anos, tinha perdido apenas para o campeão Wladmir Klitschko.

Para esta batalha, o pugilista Britânico executou na perfeição a sua estratégia para reter os títulos mundiais de pesos pesados da WBA, IBF e WBO, na sua primeira luta após mais de um ano sem competir oficialmente.

Como foi o combate?

O primeiro assalto foi de estudo mútuo, os pugilistas começaram incrivelmente cautelosos, mas Joshua conseguiu acertar mais golpes efectivos à Pulev.

O primeiro assalto deu confiança a Joshua, que não se deixou intimidar pelo adversário e começou o segundo assalto  com  uma combinação de cinco socos, à qual o pugilista Búlgaro sorriu, dando a entender que os golpes não tinham causado danos.

Sabendo do poder de fogo de Pulev, Joshua deu continuidade a sua estratégia conservadora e manteve a distância no segundo round, usando jabs e golpes no corpo de Pulev para impedir que o mesmo avançasse.

O terceiro assalto foi emocionante, Joshua acertou várias combinações e puniu Pulev, que estava visivelmente debilitado e foi duas vezes ao tapete, mas sobreviveu.

Entre o quarto e sexto assaltos, Joshua continuava a dominar, mas Pulev recuperou a sua confiança conseguiu acertar alguns golpes à Joshua. No sétimo assalto,, Joshua decidiu recuperar o controlo e conseguiu manter a sua distância de forma eficaz.

O nono assalto foi devastador para Pulev, Joshua acertou 3 ganchos impressionantes que levaram o lutador Bulgaro ao tapete. Quando levantou, foi apenas para receber mais uma “prenda” de Joshua, a sua direita devastadora acabou com a luta. Pulev não sobreviveu à contagem.

O recorde de Joshua, passa agora para 24-1 (22 KOs). Os jornalistas não perderam tempo em questionar se agora pode ser marcado confronto de unificação de títulos altamente esperado com o campeão de pesos pesados da WBC, Tyson Fury.

A resposta de Joshua deixa a porta aberta para esta super luta:

Não se trata do adversário. É sobre o legado e o cinturão. Se isso é Tyson Fury, que seja Tyson Fury. Não é nada de mais“. – Anthony Joshua


Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.