NBA Playoffs 2020: quem levará o título? [Parte 2] – Conferência Oeste

NBA Playoffs 2020: quem levará o título? [Parte 2] – Conferência Oeste

- EmDestaque, NBA
0

Com a chegada dos Playoffs, começamos por analisar a conferência Este. Se ainda não viu, vai a tempo!

Agora é a vez da Conferência Oeste

1. Los Angeles Lakers | Record: 52-19 (0,732) | Desde o reinício:  3 vitórias e 5 derrotas

Os Lakers não voltaram na sua forma ideal, perdendo 5 dos seus 8 jogos, ainda assim foi suficiente para manter o primeiro lugar na conferência Oeste.

Kyle Kuzma tem crescido bastante, numa fase em que LeBron James e Anthony Davis jogaram abaixo do padrão a que acostumaram os fãs, há quem diga que jogaram em modo de contenção para os Playoffs. Kyle Kuzma com uma média de 15,4 pontos e eficácia de 44,4%, nos lançamentos de 3, melhorou bastante, comparando com a sua média da temporada de 12,8 pontos e eficácia de 31,6%.

Os Lakers vão certamente sentir a falta de Avery Bradley no cinco inicial,devido ao seu poder defensivo, e de Rajon Rondo pela sua experiência. Bradley optou por não voltar para a competição e Rondo fracturou o polegar. O treinador Frank Vogel terá de rodar entre Dion Waiters , Talen Horton-Tucker , Markieff Morris e JR Smith para encontrar a melhor estratégia para o seu banco.

Os Lakers estão em penúltimo lugar desde o reinício a nível de pontos por jogo (106,4), 19º em porcentagem de eficácia nos lançamentos de campo (43,8%) e último em eficácia nos lançamentos de 3 pontos (30,3%). Antes de a temporada ser suspensa, os Lakers eram sétimos a nível de pontos por jogo (114,3) e lideravam a liga a nível de eficácia de lançamento (49%).

8. Portland Trail Blazers | Record: 35-39 (.473) | Desde o reinício:  6 vitórias e 2 derrotas

Antes da paralisação, os Blazers com sérios problemas: lesões e jogos inconsistentes. Mas com a paralisação e as melhorias físicas no plantel, com o retorno de Jusuf Nurkic e Zach Collins , os Blazers melhoraram bastante!

Damian Lillard teve jogos com 40, 50 e 60 pontos… não é preciso adicionar mais. Damian Lillard, CJ McCollum e Carmelo Anthony podem causar problemas aos Lakers nesta ronda dos playoffs.

Lillard igualou sua carreira com 61 pontos em uma vitória contra o Mavericks e se juntou a Wilt Chamberlain como o único jogador com três jogos de 60 pontos em uma temporada.

Nurkic e Whiteside terão uma batalha interessante contra Howard e McGee, se o jogo exterior dos Blazers falhar, os postes terão de resolver.

2.LA Clippers | Record: 49-23 (.681) | Desde o reinício:  5 vitórias e 3 derrotas

O plantel dos Clippers não está completo, devido aos atrasos nas chegadas, partidas e lesões de jogadores. Montrez Harrell ainda não jogou nenhuma partida e terá que recuperar o tempo e o condicionamento nos playoffs. No entanto, nem tudo é mau, Kawhi Leonard e Paul George conseguiram bons minutos em quadra, para melhorar a sua química, o que poderá ser crucial para as ambições dos Clippers.

Desde o reinício, três jogadores estão com média de 25 pontos por jogo enquanto, com eficácia de lançamento de pelo menos 48% na linha de 3 pontos. Dois são membros do Clippers: Paul George e Kawhi Leonard (TJ Warren de Indiana é o terceiro.)

7.Dallas Mavericks | Record: 43-32 (0,573) | Desde o reinício:  3 vitórias e 5 derrotas

Luka Doncic tem estado consistente. O ano todo. Para ter alguma chance contra os Clippers, os Mavs precisam da sua estrela no melhor da forma. No entanto, os Mavs são uma equipe inexperiente construída em torno de estrelas de 21 anos (Doncic) e 25 anos ( Kristaps Porzingis ) que estão prestes a fazer sua estreia nos playoffs da NBA.

Os Clippers tornarão a vida de Doncic o mais difícil possível. Patrick Beverley , Leonard e George serão “perseguidores” constantes. Porzingis terá a missão de tirar a pressão de Doncic e batalhar contra os postes dos Clippers.

 

Conferência Oeste NBA
Créditos da imagem: fadeawayworld.net

3. Denver Nuggets | Record: 46-27 (.630) |Desde o reinício:  4 vitórias e 4 derrotas

Os Nuggets sentem a falta de Gary Harris e Will Barton, jogadores decisivos na equipe, no entanto, dois jovens têm se destacado: Bol Bol e Michael Porter Jr. Com média de 22 pontos, 8,6 ressaltos e 42,2% de eficácia nos 3 pontos nos seus primeiros sete jogos, Michael Porter Jr fez a equipe sonhar novamente. Um elemento para ajudar Jokic e Jamal Murray  no ataque.

O técnico Michael Malone terá que contar mais com Jerami Grant para a defesa e ataque agressivo. Todos estão atentos à batalha Jokic Vs Gobert, mas outro duelo interessante será entre Donovan Mitchell e Murray.

6. Utah Jazz | Record: 44-28 (.611) | Desde o reinício:  3 vitórias e 5 derrotas

Utah Jazz tem um inimigo mortal nos Playoffs: Houston Rockets. No retorno da temporada, os Jazz fizeram de tudo para não se cruzar com os Rockets… e conseguiram.

Donovan Mitchell é a estrela, mas Rudy Gobert continua a ter um elevado impacto. O banco dos Jazz é um problema, que não tem conseguido segurar as vantagens conseguidas pelo cinco inicial. O técnico Quin Snyder terá um quebra cabeças para dosear o tempo dos titulares. 

Utah perderam 3 vezes nos confrontos contra os Nuggets durante a temporada, será que conseguem dar a volta a isso nos playoffs.

4. Houston Rockets : 44-28 (.611) | Desde o reinício:  4 vitórias e 4 derrotas

Os Rockets não tiveram o seu cinco inicial ideal em todos os jogos nesse reinício de época.  Para complicar a situação, Russell Westbrook poderá não participar no primeiro jogo contra os Thunder.

Além da disponibilidade de Westbrook, continua a questão do “Small Ball” dos Rockets, que poderão ser dominados no garrafão. Será interessante ver Westbrook a enfrentar os Thunder – a sua equipe de longos anos – na sua primeira série de playoffs a jogar pelos Rockets. Do outro lado, Chris Paul tem contas a ajustar com Harden e os Rockets, veremos se conseguirá sair por cima.

5.Oklahoma City : 44-28 (0,611) | Desde o reinício:  4 vitórias e 4 derrotas

Os Thunder estavam a jogar surpreendentemente bem, antes da paralisação da liga. Mas, com a dispensa temporária de Dennis Schroder e algumas lesões leves interromperam ligeiramente o progresso da equipe.

Chris Paul tem sido o líder dos Thunder durante toda a temporada. No reinício da NBA, os Thunder oscilaram,  perderam contra os Jazz, depois uma exibição pouco conseguida com os Nuggets. Derrotaram os Lakers, depois foram derrotados pelos Grizzlies. E o ciclo continuou. A ausência de Schroder e a gestão de esforço de Steven Adams foram factores preponderantes para essa oscilação.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.