Ex-internacional angolano nomeado Embaixador da CAF

Ex-internacional angolano nomeado Embaixador da CAF

- EmFutebol
0

Hazem Emam (Egipto), Mark Fish (África do Sul) e o angolano Gilberto, três lendas do futebol africano, foram hoje nomeados Embaixadores para as Competições Interclubes da CAF da época 2018.

O trio, todos vencedores do Campeonato de Clubes da CAF e reverenciados em todo o continente, será apresentado amanhã durante o sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões da CAF e da última eliminatória de acesso à Copa das Confederações da CAF, em Cairo (Egipto). Eles também ajudarão no processo do sorteio, que será transmitido ao vivo para o mundo.

“Os três jogadores não são estranhos no futebol africano a nível de clubes. Eles representam várias gerações e acreditamos fortemente que a sua associação com as duas competições terá grande influência no nosso objectivo de levar os campeonatos continentais de clubes à porta de todos os africanos e do mundo em geral”, disse o secretário-geral da CAF, Amr Fahmy.

Gilberto é uma figura icónica no futebol angolano. Fez parte da chamada “selecção de ouro” que venceu o CAN sub-20 em 2001, na Etiópia. Foi capitão da selecção nacional de futebol e um dos mais bem sucedidos estrangeiros a jogar no Egipto. Suas performances durante seus oito anos com os gigantes do Cairo, Al Ahly, lhe renderam um status lendário. Famoso por suas corridas rápidas e cruzamentos do flanco esquerdo, ele foi um dos tenentes do Al Ahly do esquadrão de Manuel José no final dos anos 2000. Ele ganhou a Liga dos Campeões da CAF em três ocasiões (2005, 2006 e 2008).

Emam seguiu os passos de seu pai, Hamada e de seu avô, Yehia, e ascendeu ao status lendário nos gigantes do Cairo, Zamalek. O talentoso meio-campista levantou o troféu da Liga dos Campeões da CAF por duas vezes com o Zamalek, 1996 e 2002 e também a Supertaça da CAF em 2003. Entre os raros egípcios que jogou na Europa, após estadias com Udinese (Itália) e De Graafschap (Holanda), ele passou mais de uma década no Zamalek. Vencedor do CAN 98 com os faraós, actualmente é membro do Comitê Técnico e de Desenvolvimento da CAF.

Um nome popular nas ruas da África do Sul, Fish é recordado com carinho por suas façanhas com os Bafana Bafana durante o triunfo de 1996 da Copa Africana das Nações, em casa. No entanto, foi a sua performance no Orlando Pirates, conquistando a Liga dos Campeões da CAF em 1995, que o levou ao primeiro plano. Os piratas derrotaram o ASEC Mimosas da Costa do Marfim por 3-2 no agregado, tornando-se a primeira equipa sul-africana a colocar as mãos no Santo Graal do futebol africano à nível de clubes. O Mamelodi Sundowns replicou a façanha em 2016. Com mais de 60 internacionalizações na selecção da África do Sul, Fish também vestiu as cores da Lazio (Itália) e dos ingleses Bolton Wanderers, Charlton Athletic e Ipswich Town.

 

Fonte: CAF

 

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *