Pró Desporto

Tecnologia de vídeo é usada oficialmente em um jogo de futebol

No dia 5 de março de 2016, o actual presidente da FIFA, Gianni Infantino,
dava mais um passo na introdução da inovação tecnológica no futebol. Pela
primeira vez seriam feitos testes para que os árbitros fossem assistidos por
replays durante os jogos de futebol.

O uso do chamado sistema VAR (Video Assistant Referee, ou em português,
Árbitro Assistente de Vídeo) irá servir para ajudar os árbitros a tomarem
decisões difíceis, os treinadores não podem solicitar o uso do mesmo num
determinado lance, caberá ao árbitro principal tomar a iniciativa de verificar
se um golo devia ser validado ou não, se um penalti devia ser assinalado, se um
jogador devia ter sido expulso ou em casos em que um jogador tem a sua identidade confundida com o
seu colega.
Cinco meses depois, o primeiro teste foi finalmente realizado, aconteceu no dia 12 de Agosto de 2016, na USL
(United Soccer League) a segunda divisão dos Estados Unidos, num jogo entre os
New York Red Bulls II e Orlando City B, dois incidentes levaram o árbitro Allen
Chapman a fazer o uso do sistema VAR sob o olhar atento da IFAB (International
Football Association Board, órgão que regulamenta as regras do futebol)
A primeira vez foi no minuto 35 quando o defesa Conor Donovan do Orlando
City cometeu uma falta na entrada da grande área sobre o avançado Junior Flemmings
do NY Red Bulls. A dúvida consistia em saber se o lance era para penalti ou
livre directo e que tipo de acção disciplinar deveria ser tomada em relação a
Donovan. Em apenas 24 segundos, Chapman consultou as imagens do lance e decidiu
que a falta foi cometida fora da grande área e que Donovan merecia o cartão
vermelho directo por ser o último defesa e negou uma oportunidade clara de golo. Ver vídeo abaixo:
A segunda vez foi durante o minuto 80, depois de uma entrada perigosa do
jogador do Orlando Kyle McFaden sobre o Floriant Valot. O árbitro decidiu que o
cartão amarelo era a punição mais correcta.
Este foi o
primeiro teste realizado, mais quatro serão realizados esta época em jogos do
New York Red Bulls II. Além da MLS, outras 5 federações receberam luz verde
para realização de testes, são elas a A-League na Austrália, Bundesliga na
Alemanha, Brasil, Portugal e Holanda. A edição de 2016 do Mundial de Clubes da
FIFA que se realizará no Japão, também estará equipada e pronta para o uso da
tecnologia VAR.
A ideia principal
é garantir que determinados erros cometidos em decisões importantes podem ser
corrigidos sem necessariamente interferir no fluxo do jogo. Vejam abaixo
algumas situações que podiam ter sido evitadas com a tecnologia VAR,
provavelmente o desfecho de cada um destes jogos seria diferente.

E você, o que
acha disso?

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *