Pró Desporto

Press Conference – O Palco dos Oradores Infelizes

Press Conference – O Palco dos Oradores Infelizes

Uma conferência é, essencialmente, uma palestra realizada para expor ideias e informações de carácter científico, cultural etc. (dicionário online de português). Os jogos de futebol são precedidos e sucedidos por conferências de imprensa que visam, sobretudo, a exposição ( anterior e posterior ) das incidências do jogo. Com este pano de fundo, as conferências de imprensa deviam ser autênticas aulas de futebol ministradas por  treinadores e, principalmente, daqueles treinadores ligados aos maiores clubes de futebol do globo terrestre.

 

Nas actuais conferências de imprensa predomina uma verborreia deprimente, fala-se de tudo, para justificar vitórias e derrotas, menos do essencial: a táctica. Penso nos casos, paradigmáticos, de treinadores reputados como José Mourinho, Alex Ferguson, Zinedine Zidane e Carlos Ancelotti, que raramente explicam nas suas conferências de imprensa a forma de jogar das suas equipas e as disposições tácticas dos seus jogadores e, tudo, o que se ouve são evocações supérfluas e nem o Dom pepe, percursor moderno do tiki-taka, se afirma como excepção da regra, dificilmente discorre sobre táctica nas suas conferências de imprensa, as abordagens são sempre, quase, divididas em: 40% sobre arbitragem, 20% sobre lesões e suspensões, 20% sobre os adversários e 20% sobre o passado e futuro do clube, sobre a forma de jogar da equipa e sobre a função dos jogadores, nada, absolutamente nada, e Zinedine Zidane é, de longe, o caso mais flagrante.

 

A quem deve recair a culpa ? Aos treinadores com as suas respostas evasivas ou aos jornalistas com as suas perguntas inócuas ? Definitivamente devia ser repensado o modelo das conferências de imprensa, precisamos de ouvir explicações ( com alguma elevação e propriedade ) sobre o jogo, uma análise profícua sobre as jogadas propriamente ditas, no meio deste pântano dos eloquentes inócuos, honra seja feita ao Jorge Jesus, treinador do Sporting Clube de Portugal, que com algum brilho tem salvado a honra do convento falando sobre táctica e explicando os processos e ao Nuno Espírito Santo ex treinador do Futebol Clube do Porto, que com marcador e quadro na mão deu-nos uma lição de futebol sobre a matriz do jogador à porto. A todos os restantes treinadores aplica-se, assertivamente, o pedido do Rei Juan Carlos ao malogrado Hugo Chavez < Por qué no te callas ? >

1 Comentário

  1. Yuri Massoxi

    16 Setembro, 2017 at 10:25 am

    Excelente análise!

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *