Angola vence Moçambique e classifica-se para o Afrobasket 2021

Angola vence Moçambique e classifica-se para o Afrobasket 2021

- EmAfroBasket, Basquetebol
0

Começou a segunda janela do torneio de classificação para o Afrobasket 2021. Angola precisava de uma vitória para acompanhar o Senegal na fase final do Afrobasket 2021.

O jogo inaugural da segunda janela trazia um frente à frente entre dois membros dos PALOP: Moçambique Vs Angola.

O treinador de Angola, José Neto, escalou no cinco inicial os seguintes jogadores: Gerson Domingos, Carlos Morais, Leonel Paulo, Alexandre Jungo e Valdelício Joaquim. Jogadores com vasta experiência na selecção, com excepção de Alexandre Jungo (que também foi aposta do treinador “anterior”, Will Voight).

Do lado de Moçambique o cinco inicial foi composto dos seguintes jogadores: Edson Monjane, David Canivete, Ermelindo Novela, Helton Ubisse, Hugo Martins.

O primeiro quarto foi um quebra cabeças para os dois treinadores, com falhanços dos dois lados e várias perdas de bola. Faltando 3 minutos para o final do 1º quarto o Angola estava na frente por 9 – 6. Sim, 9 pontos em 7 minutos para Angola e 6 pontos para Moçambique. O resultado ao fim do primeiro quarto, não surpreendeu ninguém:  🇲🇿 Moçambique 14 – 15 Angola 🇦🇴.

No segundo quarto o treinador apostou em Gerson Gonçalves, Childe Dundão, Pedro Bastos, Melvyn da Silva e Jone Pedro. A segunda unidade conseguiu fugir no marcador, com os lançamentos de 3 pontos a caírem e a defesa a acertar mais. Fim do 2º quarto:  🇲🇿 Moçambique 29 – 41 Angola 🇦🇴.

O terceiro quarto começou com uma reacção surpreendente de Moçambique, nos 3 minutos iniciais a equipe ganhou vida e conseguiu chegar a uma diferença de 6 pontos, com Ermelindo Novela a liderar a recuperação. Mas, durante este período de recuperação, houve a habitual troca de palavras entre jogadores das duas selecções e foi aí que “activaram” a melhor versão de Carlos Morais: 4 triplos no terceiro quarto, acabou com todas as esperanças da selecção Moçambicana, incluindo um triplo a faltar 1 segundo para o final do período. Fim do 3º quarto:  🇲🇿 Moçambique 48 – 66 Angola 🇦🇴.

O último quarto foi o tudo ou nada para a selecção de Moçambique, mas o treinador de Angola, José Neto, efectuou as mudanças necessárias para manter a diferença de 18 pontos, dando tempo ao jogadores mais jovens. Melvyn da Silva e Childe Dundão deram conta do recado, com bastante foco na defesa e assertivos no ataque, com excepção a algumas perdas de bolas que poderiam ser evitadas. Fim do 4º quarto:  🇲🇿 Moçambique 68 – 91 Angola 🇦🇴.

Pontos positivos 🇦🇴

  • Os jogadores do banco de Angola merecem com certeza o destaque, contribuíram com 54 dos 91 pontos de Angola (59% do total de pontos)
  • Angola conseguiu acertar 15 dos 33 lançamentos de 3 pontos, uma taxa de 45.5% de acerto, muito acima da média de Angola durante este torneio (27.8%)
  • 24 assistências. Houve entrosamento entre os jogadores para encontrar alguém livre.

Pontos negativos 🇦🇴

  • 9 lances livres falhados, uma taxa de acerto de 52.6% , muito abaixo das reais capacidades dos jogadores de Angola.
  • 16 perdas de bola. A velocidade é uma característica dos nossos bases, que em alguns momentos gerou perdas de bola desnecessárias, que foram colmatadas com a defesa sólida.

Melhores marcadores

🇲🇿 Ermelindo Novela (17 pontos) e Kendal Manuel (15 pontos)
🇦🇴 Carlos Morais (21 pontos) e Childe Dundão (20 pontos)

 

Angola joga amanhã, dia 20/02 às 20h00 contra  Quénia, enquanto Moçambique defronta o Senegal.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.