Carlos Simões entrega 120 cestas básicas a lares de infância

Carlos Simões entrega 120 cestas básicas a lares de infância

- EmAtletismo
0

Na passada sexta-feira, dia 29 de Maio, a emissão do ZAP Viva, foi diferente. Passavam 30 minutos depois das dez horas da manhã, quando Carlos Simões em directo no Momento da Blindada, deu os primeiros passos, com apenas um objectivo em mente: ajudar os mais necessitados.

Para tal, o desafio que fez a si mesmo foi correr durante oito horas consecutivas, em uma esteira elétrica a fim de chamar atenção para algumas causas solidárias e instituições carenciadas. Teve inicio então a sua jornada, com a expectativa a aumentar a cada hora que passasse.

Ao fim de tantas horas de corrida, e quando era já evidente que a missão seria cumprida, a emoção tomou conta de Carlos Simões que em lágrimas dedicou este feito ao seu pai que o acompanhava a partir de casa e à memória de sua mãe e irmão, falecidos vítimas de cancro e inspiração para as suas ações solidárias.

Esta iniciativa chamou à atenção dentro e fora de Angola, e teve por exemplo muitos integrantes da comunidade ultramaratonista de Portugal e do Brasil a enviar vídeos de encorajamento. Carlos Simões teve ainda uma mensagem escrita do presidente da república portuguesa, Dr. Marcelo Rebelo de Sousa, que o felicitou pelo objectivo alcançado e pelo espírito de solidariedade demonstrado.

Foram arrecadados 847.110 (Oitocentos e quarenta e sete mil e cento e dez) Kwanzas, o que permitiu adquirir cerca de 120 cestas básicas que foram distribuídas pelas seguintes instituições:

  • Lar de crianças Santa Bárbara Mamã Muxima
  • Centro Bakhita Morro Bento
  • Centro Pequena Semente- Cacuaco.

A entrega dos donativos foi feita nesta quarta-feira, dia 10 de Junho, entre muitos sorrisos e lágrimas de emoção. Satisfeito com o desfecho desta epopeia Carlos Simões declarou: “O resultado final é o que realmente importa e ficou demonstrado que com muito pouco consegue-se fazer muito”.

Estiveram também presentes a equipa ZAP, bem como Paula Morais a directora da Fundação Ana Carolina, que contribuiu para que fosse possível levar a cabo esta iniciativa.

Aos 52 anos, o ultramaratonista de Leiria, Portugal garante que não ficará por aqui e continuará a fazer cada vez mais quilómetros para chamar atenção para causas solidárias e ajudar quem mais precisa.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.