5ª Edição da Supremus Fight League com boa prestação dos estreantes

5ª Edição da Supremus Fight League com boa prestação dos estreantes

- EmMMA
0
No dia 29 de Agosto, a Arena S123 foi o palco escolhido para a 5ª Edição da Supremus Fight League, a competição que promete trazer o melhor do MMA feito em Angola.
Walter Faustino abriu o evento, em substituição temporária do presidente da liga, Vladmir Ndala. A noite reservava 5 batalhas interessantes.

1° Combate: Isaac vs Fulai

Primeiro round de ataque total, com troca de golpes em pé, até que a luta foi para o chão e Fulai tentou várias vezes a submissão, mas Isaac conseguiu defender-se bem e sobreviver o primeiro assalto.
Segundo round, Fulai parecia cansado e Isaac partiu para cima. Fulai partiu para o chão novamente, tentando a submissão. O mesmo resultado do primeiro round, Isaac conseguiu defender-se bem.
Terceiro round, Fulai estava visivelmente esgotado e a única alternativa foi levar a luta para o tapete e tentar finalizar, mas o adversário estava pronto e contra atacou, martelando até que o árbitro parasse a luta. Vitória de Isaac por K.O técnico.

2° Combate: Kassessa vs Anaconda

Na luta com maior vibração da plateia, dois oponentes com estilos distintos entraram pro Octógono prontos para uma guerra.  Karate Vs Grego Romano. A luta foi rápida, Kassessa fez de tudo para ficar na “trocação”, mas Anaconda tinha outro plano . O atleta da ATT levou a luta para o tapete e depois de conseguir montar, desferiu golpes impiedosos ao seu adversário. O árbitro teve de paralisar a luta. Vitória de Anaconda.

3° Combate: Garcia Vs Vivaldo

Primeiro round bem disputado, os dois atletas tentaram a submissão, mas não tiveram sucesso. O segundo round trouxe mais do mesmo, o chão era estratégia de Vivaldo, Garcia queria ficar em pé e atacar. O terceiro round não foi muito diferente, os dois lutadores continuaram com os seus planos de combate. Nenhum desistiu e o resultado teve de ser decidido pelos juízes. Vivaldo foi declarado vencedor.

4° Combate: Blanche Vs Tulunda

De volta a SFL após suspensão, Blanche parecia querer provar que estava em forma. O adversário, Cláudio “El Violino”, veio pronto para dar uma aula. Judo Vs Kickboxing, ATT Vs Matilha, tudo pronto para um show de MMA.
Primeiro round: Os dois atletas entraram agressivos para a luta, mas o combate foi interrompido segundos depois, devido a um golpe ilegal de Tulunda. No reatamento, uma verdadeira batalha começou, com ataques consecutivos dos dois oponentes. Blanche esteve próximo de conseguir uma paralisação técnica, mas Tulunda resistiu e contra atacou, usando o seu plano de jogo, mantendo a distância e contra atacando sempre que possível.
Segundo round: Tulunda veio pronto para atacar, mas Blanche defendia-se bem, o árbitro retirou um ponto a Tulunda por outro golpe ilegal.
No reatamento, Tulunda ganhou confiança e conseguiu acertar várias vezes o adversário. Uma sequência de golpes bem desferidos. Um round totalmente dominado pelo atleta da Matilha.
Terceiro Round: Logo no arranque no round, uma nova paralisação ao tentar atacar a perna de Blanche, Tulunda terá acertado o adversário numa zona ilegal. No reatamento, novo show de ataque de Tulunda.  O Kick boxing a mostrar-se muito eficaz.
A decisão ficou a cargo dos juízes, que não tiveram dificuldades em atribuir a vitória à Tulunda. Uma batalha digna de Co-Luta principal da noite.

5° Combate: Shaka Zulu Vs Malolokoa

A luta principal da noite trazia o auto-proclamado “Rei do Norte”, Malolokoa, contra Shaka Zulu, que pretendia reclamar o direito ao trono. Jiu Jitsu tradicional é a base dos dois lutadores que dias antes do evento prometeram um show de artes marciais.

Primeiro round: Shaka entrou pronto pra acabar com a luta nos minutos iniciais, mas Malolokoa mostrou que estava pronto e resistiu, com excepção de um erro, que o deixou perto de uma submissão, mas Malolokoa virou o jogo e conseguir montar e acertar vários golpes ao adversário.
Segundo round: Malolokoa continuou com o seu bom jogo no chão, conseguindo controlar o combate, Shaka tentava de tudo para conseguir tirar vantagem, mas a defesa do adversário mostrou-se eficaz.
Terceiro Round: Malolokoa tinha a estratégia bem montada e levou mais uma vez a luta para o chão, conseguindo controlar o adversário. Shaka Zulu tentou várias formas de submissão, mas não teve sucesso. No final, Malolokoa conseguiu o título de “Rei do Norte”.

[Créditos das imagens]: SFL Supremus

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.