Pró Desporto

Spurs são humilhados pelos Blazers

Neste momento, na NBA, não há um treinador melhor do que Greg Popovich. Não é uma declaração minha, as pesquisas feitas há uns meses apontavam isso. Algumas vezes as escolhas de “Pop” são, no mínimo, estranhas. Ontem aconteceu isso, quando, depois de ganhar 11 jogos consecutivos, o treinador decide dar um descanso simultâneo à Tony Parker e Tim Duncan, adicionando a ausência dos lesionados Manu Ginobili e Tiago Splitter, pronto, o núcleo do time estava desfeito. Na “nova” linha dos Spurs notou-se a ausência de Gary Neal que tem mostrado que pode resolver os jogos mais difíceis. Outro aspecto que chamou a atenção, Matt Bonner jogou apenas 6 minutos, pelos vistos estava com problemas físicos, restando assim Richard Jefferson, que não tem estado muito bem, como o único especialista em triplos (arma que os Spurs têm usado para amedrontar os adversários) E o treinador fez isso contra um dos times mais organizados e lutadores da NBA, os Portland Trail Blazers, liderados por La Marcus Aldridge. Mas foi Jamal Crawford quem ditou a sentença dos Spurs, com uma partida perfeita na primeira parte, e quando digo perfeita, estou a dizer próprio, 5 em 5 nos lançamentos dois pontos e 3 em 3 nos lançamentos de três. No lado dos Spurs só o rookie Kawhi Leonard apareceu para jogar, com 24 pontos, 10 ressaltos e 5 roubos de bola. Resultado final: Spurs 97 Vs 137 Blazers Pelo que aconteceu ontem, esse resultado podia ser bem maior, uma vez que os escolhidos por Popovich esqueceram-se completamente do que significa “defesa”, sofrendo 41 pontos no primeiro quarto (o jogo foi resolvido ai) De lembrar que os Memphis Grizzlies sofreram uma derrota nesta época pelo mesmo número de pontos, mas os Spurs, ninguém contava…

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *