NBA prepara-se para apresentar plano para reinício da temporada

NBA prepara-se para apresentar plano para reinício da temporada

- EmBasquetebol, NBA
0
Fotografia de Andrew D. Bernstein/NBAE via Getty Images

A NBA terá dito à Associação Nacional de Jogadores de Basquetebol que vai apresentar ao Conselho de Gestão do campeonato, na quinta-feira, um plano de 22 equipas para o reinício da época, informou uma pessoa com conhecimento da situação.

As equipas que irão ao complexo ESPN Wide World Of Sports, no campus da Disney, perto de Orlando, na Florida, farão oito jogos para determinar a posição das mesmas nos playoffs, a partir de 31 de Julho, segundo a pessoa que falou com a The Associated Press, sob condição de anonimato, na quarta-feira, porque a liga não divulgou publicamente a sua proposta.

O plano, se aprovado, teria 13 equipas da Conferência Oeste e 9 equipas da Conferência Este a irem para a Disney e o critério de acesso seria que as equipas devem estar a seis jogos de um lugar nos playoff. Os playoffs começariam em Agosto, e as finais da NBA irão provavelmente prolongar-se até Outubro, disse a pessoa.

Os Milwaukee Bucks, Los Angeles Lakers, Toronto Raptors e Boston Celtics já garantiram lugares nos playoffs – e, se restarem apenas oito jogos, isso significa que os Miami Heat, Indiana Pacers, Philadelphia 76ers, Los Angeles Clippers, Denver Nuggets, Utah Jazz, Oklahoma City Thunder e Houston Rockets também terão, teoricamente, assegurado os seus lugares.

Os Dallas Mavericks também têm praticamente um lugar garantido na Conferência Oeste, mantendo uma vantagem de sete jogos sobre os Memphis, que ocupa o oitavo lugar. Isso significaria que os Grizzlies, Portland, New Orleans, Sacramento, San Antonio e Phoenix estariam todos na corrida pelo 8º lugar do Oeste. No Este, Washington está seis jogos atrás do 7º colocado Brooklyn Nets e 5-1/2 atrás do 8º, Orlando Magic – portanto, dentro do alcance de desencadear uma série play-in.

Ver classificação actual da NBA

“Estou dentro da perspectiva do Estado”, disse o governador da Flórida, Ron DeSantis, numa conferência de imprensa na Florida Central, hoje. “Acho que não poderiam encontrar um lugar melhor do que Orlando para fazer isso. É muito emocionante”.

DeSantis reuniu-se por telefone com o Vice-Comissário Mark Tatum, da NBA, na terça-feira. O governador disse ainda que o Estado ajudou com os planos de realização de um jogo de golfe no mês passado com Tiger Woods, Phil Mickelson, Tom Brady e Peyton Manning – um jogo que angariou 20 milhões de dólares para a ajuda ao coronavírus -. E a Major League Soccer anunciou na quarta-feira um plano para reiniciar a sua temporada também em Orlando.

“Orlando pode realmente ser o epicentro do regresso do desporto profissional”, disse DeSantis.

Para que uma série de play-in aconteça para determinar o número 8 em qualquer um dos playoffs, a equipa do nono lugar teria de estar a quatro jogos do oitavo lugar. Se uma série de play-in ocorrer, seria basicamente a melhor de duas – onde o nº 9 teria de ganhar dois jogos frente ao nº 8 para ficar com o seu lugar.

Há ainda alguns elementos do plano de reinício da época que poderão ser alterados, e outros assuntos ainda estão a ser negociados – tais como a percentagem dos salários que os jogadores vão perder porque alguns jogos da época regular serão cancelados. Se 15% da época regular não for jogada, que seria a estimativa actual baseada na proposta, os jogadores teriam de desistir de cerca de 610 milhões de dólares de salário para esta época.

Também não é claro o que acontecerá às oito equipas que não disputarão uma vaga na pós-temporada no formato proposto – Charlotte, Chicago, Atlanta, Detroit, New York, Cleveland, Minnesota e Golden State. Se a época 2020-21 da NBA não começar antes de Dezembro, o que parece ser uma possibilidade muito real, essas equipas poderão passar cerca de nove meses sem jogar e alguns manifestaram preocupação com o que isso significará para o desenvolvimento dos jogadores.

A NBA suspendeu a sua época a 11 de Março, tornando-se a primeira das grandes ligas profissionais americanas a fazê-lo, depois de se ter tornado conhecido que o poste dos Jazz, Rudy Gobert, deu positivo no teste COVID-19. A lista de jogadores da NBA com resultados positivos acabou por aumentar para 10 – nem todos foram identificados – e o Comissário Adam Silver disse que o total real era ainda mais elevado.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.