Pró Desporto

[Futebol] Angola 1 – 1 Congo Brazaville

ao Era grande a expectativa dos amantes do futebol para ver o tão esperado retorno da selecção Angolana ao estádio mítico da “Cidadela”. Com um “11” inicial bem diferente do habitual, o treinador Manuel José decidiu experimentar um 3-5-2 com Kikas, Stelvio e o capitão Kali a comandarem a defesa. No meio campo, Kivuvu, Dedé, Gilberto, Hernani e Tiquinho(o estreante provindo do Chipre). Na frente o “matador” Flávio, acompanhado pelo “9” Mantorras. Previa-se um jogo interessante porque logo aos 3 minutos Flávio desvio a bola para o fundo das redes depois de um livre muito bem batido por Gilberto. Jogada “a la Al Ahly”(de onde Gilberto, Flávio e o treinador se conhecem muito bem) Mas vamos aos factos desta primeira parte: Mantorras – Lutador, mas ineficiente e a prender muito a bola. Tiquinho – Com vontade, mas a estréia é sempre complicada e pesou bastante. Dedé – fez um jogo horrível na minha opinião, muitas bolas perdidas, muitas faltas… enfim. Ao falar do “11 inicial” nem referi o guarda redes “Lamá” que lesionou-se ainda na primeira parte depois de algumas saidas em falso que provocaram calafrios ao eixo defensivo da selecção. Mas saiu e foi a oportunidade da estréia de “Carlos” o guarda redes titular do Rio Ave, que até fez um bom jogo com uma espectacular defesa. Na segunda parte entraram os “Girabolistas”, Job, Mabiná e ainda o Zé Kalanga. Mais tarde Andre Makanga e Love. Job – veio animar o jogo fez algumas boas jogadas que podia ter marcado. Noutras jogadas podia ter feito melhor, mas acabou sendo expulso por acumulação de cartões, após uma alegada simulação dentro da grande área. Mábina – jogou como lateral esquerdo e fez boas subidas e um grande cruzamento para Love Cabungula que cabeceou ao lado. Love não fez um grande jogo. Teve 20 minutos e não deu o máximo de si, isso é certo. Zé Kalanga teve tempo para falhar um golo feito e “1 para 1” com o guarda redes ele chutou muito por cima. No último minuto de jogo, com Angola a jogar com 10, o Congo chegou ao empate, numa autêntica desatenção da zona defensiva. Nada a dizer. Ficou então marcado regresso dos “Palancas Negras” à Cidadela, com esse empate. Muitas coisas podem ser melhoradas, vou tentar assistir o jogo na quarta feira, contra o Ghana (aí será a sério!), até la…

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *