Pró Desporto

RB Leipzig pode ser impedido de participar na Liga dos Campeões

 

Fotografia: Roger Petzsche

O RasenBallsport Leipzig ou simplesmente RB Leipzig está a fazer história na Alemanha. A equipa foi fundada em 2009, depois da gigante Red Bull ter comprado o SSV Markranstädt, equipa da 5ª divisão alemã e transferido para a cidade de Leipzig. Desde então, a equipa teve uma ascensão impressionante, em 8 anos chegaram ao escalão principal do futebol alemão e contra todas as expectativas, têm causado imensas dores de cabeças ao gigante Bayern de Munique.

 

O RB Leipzig passou a fazer parte do grupo de 5 equipas controladas pela Red Bull, as outras são o Red Bull Salzburg, o New York Red Bulls, o Red Bull Brasil e o Red Bull Ghana. Contrariamente às outras equipas, o clube de Leipzig não pode carregar o nome de Red Bull devido aos estatutos da Associação Alemã de Futebol (Deutscher Fußball-Bund) que prescrevem que o patrocinador não pode fazer parte da identidade de um clube.

A faltar uma jornada para o final do campeonato, a equipa sensação alemã já garantiu a segunda posição da liga, o que lhe vale o acesso directo à Liga dos Campeões. Mas, segundo o jornal austríaco Salzburger Nachrichten, este sonho pode estar ameaçado. O regulamento da UEFA diz que duas equipas pertencentes ao mesmo dono não podem participar de uma mesma edição de um torneio europeu. Depois da vitória de 1-0 no último fim de semana, o Red Bull Salzburg sagrou-se campeão da liga austríaca de futebol e classificou-se para a 2ª eliminatória de acesso à Liga dos Campeões europeia.

Assim sendo, a Red Bull passa a ter duas equipas na Liga dos Campeões, violando as regras da UEFA. De acordo aos estatutos da entidade máxima do futebol no Velho Continente, a equipa que terminou em melhor posição na sua liga deve ser a escolhida para participar na competição, neste caso, seria o Salzburg. O Leipzig terminou a Bundesliga na 2ª posição. O regulamento foi criado para salvaguardar a integridade da competição, no caso de as duas equipas encontrarem-se em algum ponto durante a competição.

Na semana passada a UEFA pronunciou-se sobre o assunto: “Todos os critérios, incluindo as questões de propriedade, serão verificados para cada clube pela UEFA apenas depois de termos recebido os formulários de participação da competição e a documentação das federações nacionais e clubes, após o final da temporada das respectivas ligas (Junho)”.

Apesar de tudo, os dirigentes do clube alemão estão confiantes e acreditam que não há motivos para preocupações, o hino da Liga dos Campeões será ouvido no “Red Bull Arena” já na próxima época. Oliver Mintzlaff, o CEO da equipa, diz que “fizeram o trabalho de casa e prepararam-se de acordo às regras. Os dois clubes são completamente livres e independentes nas tomadas de decisões”. Ainda de acordo às regras da UEFA, nenhuma individualidade pode estar envolvida em mais do que um clube que participa na Liga dos Campeões da UEFA, este foi um dos motivos que fez com que Oliver Mintzlaff se demitisse no início do ano do cargo de coordenador do futebol mundial da Red Bull.

Muitas hipóteses foram postas na mesa, o certo é que só teremos uma decisão por parte da UEFA no final da temporada. Até lá, só nos resta aguardar para saber se Timo Werner, Emil Forsberg, Naby Keita e companhia, jogarão ou não a Liga dos Campeões da UEFA.

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *