Pró Desporto

Quem tem a chave do mercado da Formula 1 para 2017?

Com as
férias prolongadas na Formula 1, vêm as especulações sobre a grelha de partida
para o próximo ano, e com isso a grande pergunta de todos os anos: “Quem é
o piloto que tem a chave para o mercado de 2017?”
Antes de
analisarmos e eventualmente respondermos a pergunta, vamos confirmar quem são
os pilotos que já têm a sua situação resolvida para 2017 com contrato firmado:
  1. Mercedes
    (Lewis Hamilton e Nico Rosberg)
  2. Ferrari (Sebastian Vettel e
    Kimi Raikkonen)
  3. Red Bull (Daniel Ricciardo e
    Max Verstappen)
  4. Force India (Nico Hulkenberg)
  5. McLaren (Fernando Alonso)
  6. Toro Rosso (Carlos Sainz Jr.)
Com 41% (9
em 22) dos pilotos confirmados, qual é a previsão para o restante 59%, sabendo
inclusive que para alguns este pode mesmo ser o fim de um sonho? Vamos ver quem
ainda está em discussões:
  1. Williams
    (Felipe Massa e Valteri Bottas)
  2. Force India (Sergio Perez)
  3. McLaren (Jenson Button)
  4. Toro Rosso (Daniil Kvyat)
  5. HAAS (Romain Grosjean e
    Esteban Gutierrez)
  6. Renault (Kevin Magnussen e
    Jolyon Palmer)
  7. Sauber (Marcus Ericsson e
    Felipe Nasr)
  8. Manor (Pascal Wehrlein e
    Esteban Ocon que substituiu Rio Haryanto)
Com os 3
teams do topo completamente resolvidos para 2017, e consequentemente os 6
lugares mais cobiçados do mundo da F1 neste momento definidos, sobram poucas
opções para os outros pilotos, sendo que os prováveis lugares mais cobiçados
seriam os da McLaren (que tem continuado a evoluir e pode ser uma força a se
levar em conta para 2017), e Williams que apesar de ter baixado muito de forma
na última parte de 2016, tem capacidade, estrutura e historial para estar bem
posicionado para a próxima época.
Jenson Button, piloto da McLaren que poderá estar de saída
McLaren
provavelmente tem o pior dilema de todos, visto que com Jenson Button têm um
campeão do mundo com experiência, mas depois de ter ficado parado durante uma
época, o talentoso Stoffel Vandoorne já não irá aceitar ficar parado uma outra
época, e quer lutar pelo lugar ou deixará a equipa. Provavelmente com a
segurança de ter um piloto do calibre de Alonso já confirmado, a McLaren opte
em permitir que Button parta, e trazer Vandoorne para ir ganhando experiência
ao lado de um piloto como Alonso.
Caso
aconteça, o que será de Button? Williams quer Button, a equipa que o lançou em
2000, mas a Williams precisa de dinheiro, e acredita-se que Button além de ter
um salário muito alto (o qual ele estaria disposto a baixar), não traz grandes
vantagens comerciais para a Williams em termos de investidores. Button precisa
decidir-se rápido… Valteri Bottas ainda não confirmado, também deverá ficar na
Williams, já que não há muitas opções superiores a Williams no momento. Felipe
Massa no entanto, acreditamos ser o seu último ano na Williams e provavelmente
na F1 ou vai para uma equipa muito mais baixa (no intuito de ajudar a
desenvolver). Massa não tem tido o desempenho que justifique ficar numa equipa
no calibre da Williams.
Felipe Massa tem sido assolado por fraco desempenho constante
Sergio Perez
parece ser quem tem a chave das movimentações todas… Não apenas porque tem
crescido bastante e feito exibições respeitáveis e sólidas, mas também porque
traz um cheque pesado dos seus investidores (um dos homens mais ricos do
mundo), e que chega a ser atrativo para qualquer equipa. Se a Force India não o
conseguir manter, provavelmente Williams poderá ser uma opção, ou ainda a
Renault (se bem que seria um retrocesso).
 
O outro
piloto que poderá estar a movimentar-se, seria o talentoso protegido da
Mercedes, Pascal Wehrlein, que poderia ser emprestado para a Force India para
continuar a ganhar experiência e mostrar o que pode fazer, visto que suas
habilidades são altamente reconhecidas por muitos, e este ano já mostrou do que
é capaz por detrás do volante de um monolugar.
Com isto,
Sergio Perez parece ser o piloto que todos estão a espera que decida o seu
futuro, para que comece a dança das cadeiras para 2017 que se espera uma época
muito mais disputada e com carros 3 à 6 segundos mais rápidos dos que os
atuais, novos regulamentos e mais dinâmico. Até lá, vamos aguardar e nos
divertir com Spa neste final de semana, e Monza no próximo final de semana,
dois clássicos e duas das melhores pistas do mundo da F1!

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *