Pró Desporto

Palancas se perdem no deserto do Sudão…

Palanca mascotePela primeira vez em toda história futebolística, a selecção Angolana conseguiu uma vitória no seu dia de estreia no CAN. Isso motivou os Angolanos, pelo menos os adeptos, que contavam com outra boa exibição frente ao Sudão. Quem esteve atento ao primeiro jogo do Sudão contra a Costa do Marfim, deu conta que aquela selecção sabia trocar a bola e ir para o ataque, não tinha um pensamento “super defensivo”, acho que só Lito Vidigal e os seus comandados não viram isso. O jogo até começou bem para Angola, quando aos 5 minutos Manucho roubou a bola do defesa, invadiu a área e rematou certeiramente para o fundo das redes. Já ouvia comentários que o jogo sairia 4 – 0. Prontamente me recordei da última vez que estive num estádio e Angola ganhava por 4 – 0. . Para não variar, a defesa falhou aos 33 minutos, quando Zuela e Marco Airosa deixaram “Bashir” cabecear certeiramente, batendo assim o guarda-redes Carlos. Empate, o padrão nos jogos de Angola. Durante o intervalo o técnico deve ter gritado muito, porque aos 5 minutos da segunda parte, Djalma conseguiu “cavar” uma grande penalidade. Manucho, o melhor marcador da competição, com 3 golos, não falhou. 2 –1 para Angola. Tudo parecia bem encaminhado para uma vitória de Angola e o consequente apuramento. Pois, só parecia mesmo, porque no minuto 74, três defesas angolanos se “enrolaram” com a bola e entregaram-na ao “Bashir” que não perdoou. 2 – 2, a normalidade reposta. Assim, Angola fica com 4 pontos, menos dois do que a Costa do Marfim, que cumpriu com a sua obrigação e venceu o Burkina Faso por duas bolas a zero. Contas rápidas. Para Angola ser afastada do CAN, o Sudão precisa de vencer o Burkina Faso e ter um saldo de golos maior do que o de Angola. Sendo assim, posso considerar que os “Palancas” estão na próxima fase… isso se a defesa não decidir tornar o Drogba no melhor marcador do CAN.

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *