Pró Desporto

Nico Rosberg vence confortavelmente o GP da Bélgica

Spa como sempre trouxe-nos uma corrida cheia de emoção e
incidentes. Logo no início, Max Verstappen teve um mau arranque que
possibilitou as duas Ferraris ultrapassarem, mas imediatamente depois,
Verstappen na curva 1 tenta ultrapassar Kimi por dentro enquanto Vettel também
tentava ultrapassar seu colega de equipa por fora, e houve um incidente onde os
3 foram prejudicados, Vettel despistou, Kimi e Max tiveram que ir as boxes para
mudar a parte frontal de seus carros.
 
Todos estes incidentes permitiram que Alonso saísse da
22a posição para 12a, e Hamilton da 21a para 15a posição, ambos com os pneus
médios (os mais duros do final de semana), mostrando mais uma vez os dois,
porque são considerados dois dos melhores pilotos da atualidade. Com Carlos
Sainz a ter um incidente que provocou o Safety Car virtual, o que permitiu que
uma boa parte dos pilotos fossem para as boxes, Alonso e Hamilton,
mantiveram-se em pista, permitindo estarem em 4o e 5o respetivamente.
Kevin Magnussen teve um incidente brutal no final de Eau
Rouge, o que provocou uma bandeira vermelha e paragem da corrida, e anulou por
completo a vantagem que Rosberg tinha construída até então. Magnussen
aparentemente com o impacto teve uma lesão no seu tornozelo esquerdo, e foi
levado para o hospital para avaliação.
 
A corrida foi recomeçada por trás do Safety Car com
apenas 17 carros, imediatamente houve uma luta entre Kimi Raikkonen e Max
Verstappen, com Verstappen a defender-se de forma muito agressiva e mesmo
desmedida à tempos, algo que deve ser discutido na reunião dos pilotos. Max Verstappen, ainda sem experiência suficiente, parece estar a perder vários amigos em pista, e pode acabar por ter um grave acidente um dia destes quando outros pilotos decidirem fazer o mesmo que ele tem feito com outros pilotos, nesta corrida nomeadamente com Kimi Raikkonen (por pelo menos 2 vezes) e com Perez.
Daí em diante a corrida foi basicamente controlada e
vencida por Rosberg (sua vigésima vitória), com Lewis Hamilton a fazer tudo o
que esteve ao seu alcance terminando em terceiro lugar, por trás de Daniel
Ricciardo que teve uma corrida solitária. As Force Índias (que agora são
claramente a quarta equipa mais rápida) de Hulkenberg e Perez estiveram em
quarto e quinto de forma fantástica, seguidos de Vettel, e uma prestação brilhante de Alonso em
sétimo lugar (numa pista que exigia um motor que claramente as McLaren não tinham) seguido pelo trio de Bottas, Raikonnen e Massa para completar o
Top 10.
 

No pódio mais uma vez o público não pareceu estar muito a favor de Rosberg, e cada vez mais consegue-se ver um Lewis Hamilton campeão, apesar de que provavelmente irá até as últimas corridas. O
campeonato continua ao rubro, Hamilton continua com uma vantagem de 9pts no
campeonato (apesar dos dois pilotos da Mercedes terem cada 6 vitórias), e de
certeza que Monza será uma corrida onde as duas Mercedes mais uma vez irão
disputar os lugares cimeiros, em casa dos Tiffosis!

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *