Pró Desporto

Motocross nacional atinge marco histórico em Quilengues!

Angola tem uma cultura já muito antiga no que toca aos desportos motorizados, em particular realce ao motocross, uma modalidade que ainda está presente na memória de muitos que de várias formas (inclusive caminhando de várias partes da cidade de Luanda), deslocavam-se ao antigo circuito da GAMEK para assistir às corridas que com muita emoção se realizavam na altura no local, e inclusive hoje continua a ver-se uma grande enchente no circuito Jorge Varela, em homenagem à aquele que foi um dos pilares na promoção do motocross em Luanda e não só.

  

O ano de 2017, no dia 8 de Abril, ficará presente na história do desporto motorizado Angolano como o dia em que a Federação Angolana dos Desportos Motorizados – FADM liderada por Ramiro Barreira, em parceria com às respectivas Associações Provinciais, deram início ao programa de expansão da modalidade para o resto do país, começando com a realização da primeira prova do Campeonato Angolano de Motocross (denominado CAM), com abrangência nacional.

Pilotos de 250cc demonstrando suas habilidades em Quilengues

A prodesporto.com atenta aos acontecimentos do desporto motorizado Angolano, ouviu Zaza Rodrigues (Secretário-Geral da FADM que esteve presente no local) sobre este marco histórico, tendo o mesmo avançado que o facto de que “a única província que tinhha um campeonato de Motocross ser Luanda, a pedido de alguns pilotos à nível nacional, a FADM decidiu avançar com o CAM, não apenas na procura de novos participantes, mas também para fazer chegar esta alegria à diversos entusiastas espalhados pelo país. Uma coisa é ser campeão provincial, e outra é ter o orgulho de ostentar o título de Campeão Nacional“.

Com a primeira prova a realizar-se na província da Huíla, no município de Quilengues, o evento foi realizado pela Associação Provincial dos Desportos Motorizados da Huila – APDMH com o apoio da Administração do Município de Quilengues (realçando o empenho pessoal do próprio administrador do Município que garantiu a recepção condigna dos pilotos e equipas) e supervisão da FADM. De acordo com a organização do evento, estima-se que mais de 5000 pessoas estiveram presentes em volta do circuito, que teve também a presença dos efectivos da polícia, dos serviços de saúde e dos bombeiros.

  

17 pilotos de duas classes diferentes, maioritariamente das províncias de Luanda, Benguela e Huila, fizeram parte desta festa, que de certeza após feedback dos mesmos sobre o evento positivo que se realizou (sempre com áreas para melhorar no futuro), haverá um número maior de outros pilotos que irão juntar-se para fazer uma festa muito melhor e maior. Com duas classes presentes (nomeadamente a 250cc e a 450cc ou Moto 4), o Campeonato que tem o nome oficial CAM/SPEED2017 devido a parceria com a bebida energética SPEED, que é um dos produtos da empresa Angolana Refriango, neste caso a patrocinadora oficial do Campeonato, teve como vencedores de cada classe os seguintes pilotos:

Classificação Final do GP de Quilengues em Motocross

Estiveram ainda presentes os pilotos abaixo mencionados de acordo com as suas respectivas províncias que representam:

Zaza Rodrigues não poupou elogios à organização, realçando as figuras do Sr. Ivan Santos e Augusto Leidson Diogo da APDMH e suas respectivas equipas, bem como o agradecimento particular ao Administrador Armando Vieira do município dos Quilengues, e ainda deixando um especial agradecimento à todos os pilotos que deslocaram-se para este evento. Em forma de agradecimento, informou ainda que “o projecto CAM foi apresentado à várias empresas e felizmente tivemos a resposta positiva da SPEED SEM LIMITES… o apelo que fazemos à outras empresas é que olhem para o desporto motorizado como um dos maiores meios de comunicação de suas marcas, e a FADM está aberta à todos os patrocinadores, já que existem várias oportunidades onde as corridas citadinas e não só, chegam a atrair grandes enchentes para modalidades como o Karting, Supermoto, motociclismo e automobilismo“.

Partida das motos da classe de 450cc

A prodesporto.com ouviu ainda o piloto número 14 da classe 250cc, muito conhecido nas lides do desporto nacional, Jandir Talaia, que realçou sentir-se “bastante satisfeito com o evento na sua generalidade. A pista ficou muito melhor do que se esperava. Todo o processo funcionou de forma bastante pacífica e surpreendentemente todos os pilotos respeitaram as regras“. Talaia agradeceu ainda ao patrocinador oficial pelo suporte e pelo reconhecimento de todos os pilotos com medalhas para aqueles que desta vez não conseguiram subir ao pódio, e no final deixou uma mensagem de confiança para à organização dizendo que “pessoalmente meti-me na estrada com muitas dúvidas do que ia encontrar e no final fiquei muito satisfeito com os resultados do trabalho [da organização] como equipa, e deixo aqui o meu mais profundo reconhecimento e agradecimento“. No entanto, Talaia que é conhecido como uma figura que expressa-se abertamente para o bem do desporto, não deixou de lançar um desafio à organização, rematando que “a próxima só pode ser igual ou melhor que esta prova“, e com certeza deverá ser o sentimento de todos os pilotos para a próxima prova que se realizará já no dia 20 de Maio na província do Kwanza-Norte, na cidade de Ndalatando, de acordo com o calendário oficial disponibilizado pela FADM.

A Prodesporto.com irá em breve desenvolver uma matéria com o vice-presidente para o Motocross, para saber mais sobre a modalidade e seus planos para o futuro. Definitivamente, o desporto motorizado Angolano, vai dando cada vez mais a cara dentro do novo quadro traçado entre a FADM e às Associações Provinciais, sob o lema UNIÃO & DESENVOLVIMENTO. Bem haja…

Calendário das provas oficiais de provas motorizadas realizadas pela FADM

2 Comments

  1. Mário Silva

    10 Abril, 2017 at 5:00 pm

    PARABÉNS
    Estão a desenvolver um excelente trabalho de promoção e divulgação dos Desportos Motorizados em Angola.

    • Hélder Kiala

      11 Abril, 2017 at 10:16 am

      Muito obrigado pelo apoio. Abraços!

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *