Pró Desporto

Federação Angolana dos Desportos Motorizados, enquadrada no COA

Após fazer parte nos anos anteriores da lista de 8 Federações impedidas em dar o seu voto no pleito eleitoral do Comité Olímpico Angolano (COA), a FADM – Federação Angolana dos Desportos Motorizados recebeu luz verde por parte do COA, visto ter cumprido todos os requisitos dentro dos prazos estipulados, com a eleição em 2016 da nova Direção da FADM liderada por Ramiro Barreira para o quadriênio 2016 – 2020.

Segundo António Monteiro Bambino, Secretário Geral do COA, “depois de analisarmos toda a documentação que deu entrada no Comité Olímpico Angolano, chegamos a conclusão que iríamos manter sem condições de participar do processo eleitoral 7 dessas Federações, e iriamos permitir que a oitava Federação, que é a Federação Angolana dos Desportos Motorizados, participasse do processo“.

António Monteiro Bambino continuou ainda, realçando que “esta Federação tinha uma incompatibilidade no seu elenco, havia um elemento desta Federação, cuja as funções eram incompatíveis com as funções que exercia nessa Federação. Após a renúncia deste membro dessa Federação, essa incompatibilidade terminou, e o Comité Olímpico entendeu permitir que a Federação Angolana dos Desportos Motorizados fosse autorizada a participar no processo eleitoral… [Tendo terminado o impedimento] ela pode em pé de igualdade com as mais Federações, participar no processo de eleições no Comité Olímpico Angolano para as olimpíadas de 2017 – 2020“.

A prodesportos.com contactou a FADM e ouviu a reação de Isaque Rodrigues, Secretário Geral da FADM sobre o assunto, que com um semblante satisfeito, prontamente reagiu dizendo que “todas as Federações Internacionais à nível mundial estão filiadas ao Comité Olímpico Internacional, e neste caso, para o que a Federação precisa, para se inscrever nas Federações Internacionais de Automobilismo e a de Motociclismo, precisa dar esses passos; ter o reconhecimento do Ministério, ter o reconhecimento do Comité Olímpico, estes [órgãos] é que passam as cartas conforto para que nós possamos dar seguimento à nossa inscrição nas Federações Internacionais, que é o que nós neste momento mais precisamos“.

Na nossa entrevista, Isaque Rodrigues reforçou ainda que pelo facto da “Federação Angolana dos Desportos Motorizados ter organizado as suas eleições e ter cumprido com todos os pressupostos que a lei exige, nós amanha (Quinta-feira) estaremos representados [pelo Presidente e o Secretário-Geral] no Conselho Superior dos Desportos, que é o órgão máximo das políticas desportivas, sendo o órgão que orienta o Ministério nas suas políticas desportivas“.

Bons ventos parecem soprar nas estratégias adoptadas pela nova Direção da FADM no que toca ao desenvolvimento e visibilidade de todas as modalidades sob sua alçada.

Lembramos que as outras 7 Federações que ainda estão impedidas de participar neste processo, inclui a Federação de Ténis, Jiu Jitsu, Taekwondo, Lutas, Judo, Desportos Náuticos, e Imprensa Desportiva.

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *